quarta-feira, maio 30, 2007

Poesia para os meus olhos...

terça-feira, maio 29, 2007

Luz, cor, arte e muita estética na Gala Equestre, que se realizou no passado sábado, dia 26 de Maio, em Ponte de Lima.

domingo, maio 27, 2007

EDL Campeã nacional de Cadetes Femininos

Decorreu este fim-de-semana nos Arcos de Valdevez a fase final do Campeonato Nacional de Cadetes femininos, na qual participaram as equipas da Escola Desportiva Limiana, Desportivo da Póvoa, CAB Madeira e Estrela da Amadora.
Depois de final renhidíssima, as jovens limianas levaram de vencidas as suas rivais madeirenses e conquistaram pela primeira vez o título maior da categoria.
Mais um motivo de regozijo e celebração para o desporto limiano em geral e para a EDL em particular que, assim, vê pela segunda vez uma das suas formações sagrar-se campeã nacional, depois do título de iniciados femininos conquistado na década de 90 do século passado.
À EDL, ao seu treinador e às jovens atletas, aqui deixamos os mais sinceros parabéns.
Eixo Atlântico abre processo de adesão de novos membros

Desde 1997 que o Eixo Atlântico, associação de municípios que integra cidades do Norte de Portugal e da Galiza, não admite novos membros. Os últimos admitidos foram Vila Nova de Gaia, Peso da Régua e Guimarães.
Pelo papel que tem assumido no desenvolvimento da região Galiza/Norte de Portugal, como grupo de pressão e promotor de iniciativas que aproximam os municípios deste este espaço geográfico, nomeadamente através de candidaturas aos fundos comunitários como o Interreg, trata-se de uma associação com muitos pretendentes à adesão.
Por isso, foi iniciado o processo para novas admissões, estando a ser elaborado um documento que integre os requisitos necessários para tal. A partir desse momento, os interessados podem fazer a sua candidatura, que será apreciada por uma comissão independente.
Não será uma boa oportunidade para Ponte de Lima, que assim faria companhia a Viana do Castelo, única localidade do distrito que integra o Eixo Atlântico?

sábado, maio 26, 2007

Revista Limiana: número dois nas bancas

Está já nas bancas o número dois da revista Limiana, uma edição da Casa do Concelho de Ponte de Lima.
Tabacaria Melo de cara lavada

O antigo posto da PVT, onde hoje funciona a Tabacaria Melo, foi alvo de uma intervenção de requalificação do seu exterior. O espaço ficou mais bonito e o Largo de Camões mais valorizado.

sexta-feira, maio 25, 2007

Poesia para os meus olhos...

quinta-feira, maio 24, 2007

Ponte amiga


Com uma dotação anual de 400 000 euros, está já em vigor o programa "Ponte Amiga", uma iniciativa do município no campo do combate à pobreza.
Trata-se de uma iniciativa meritória, que vem preencher o vazio deixado pelo "Solis", cujo trabalho foi meritório mas que ficou inacabado.
Com o "Ponte Amiga" o município pretende envolver as IPSS do concelho na detecção de situações passíveis de intervenção, accionando-se depois os serviços no sentido de avaliar a situação e os recursos existentes para uma intervenção eficaz.
Dúvidas apenas nos deixam os recursos humanos existentes, certamente incapazes de dar uma resposta rápida e eficaz, caso surjam muitas situações a carecerem de intervenção.

E lá que devem ser muitas...


Abel Baptista preside à comissão eventual de acompanhamento e avaliação da política nacional de defesa da floresta contra incêndios

O limiano, deputado do CDS-PP, Abel Baptista vai presidir à comissão eventual de acompanhamento e avaliação da política nacional de defesa da floresta contra incêndios, que hoje teve a primeira reunião.
Esta é a primeira comissão presidida pelo CDS-PP na actual legislatura, já que a presidência das comissões parlamentares é atribuída em regime de rotatividade aos partidos com assento na Assembleia da República, por ordem de grandeza.

É, sem dúvida, uma boa notícia para Ponte de Lima, em primeiro lugar pelo facto de um limiano ocupar aquelas funções e, em segundo lugar, porque sendo o seu concelho habitualmente tão fustigado pelos fogos, certamente saberá levar até à Assembleia da República e ao Governo os problemas com que se debatem as equipas que se dedicam à prevenção e combate desta calamidade cíclica.
Já no passado dia 17 de Maio, o deputado Abel Baptista foi o elemento do PP que participou no debate de dois novos diplomas que definem o enquadramento institucional e operacional da protecção civil, tendo afirmado que "no nosso entender este é um claro retrocesso no estatuto das associações humanitárias de bombeiros, que são, verdadeiramente, pessoas colectivas de utilidade pública".


quarta-feira, maio 23, 2007

Uma imensa galeria de arte

Transformar o Centro Histórico de Ponte de Lima numa imensa galeria de arte, foi o desafio a que se propôs o artista plástico vianense Rui Pinto.
A concretização não poderia ser melhor sucedida: em 29 montras de outros tantos estabelecimentos do Centro Histórico de Ponte de Lima estão expostas as obras da exposição denominada "A árvore nas montras da vila", uma temática que tem tanto de belo como de alusivo à época - a Primavera e ao enquadramento: a zona m0onumental e histórica de Ponte de Lima, sempre rodeada de muitas árvores e vegetação.
Imperdível!

terça-feira, maio 22, 2007

Wireless já em funcionamento no Largo de Camões

A sala de visitas de Ponte de Lima já é zona wireless, onde qualquer pessoa pode aceder à internet, fruto da instalação do serviço por parte de um jovem empresário limiano, o Orlando.
Apesar de existirem alguns sites de acesso livre, todos relacionados com Ponte de Lima, o acesso á pago e as respectivas senhas podem ser adquiridas nos cafés Rio Lima e Central, onde estão também instalados dois computadores para quem não vier prevenido com a sua máquina.
Um passo em frente na dinamização do Largo de Camões e na modernização de Ponte de Lima, medida que será muito do agrado de todos aqueles que nos visitam mas que não querem ficar "desligados" de tudo o que se passam nas suas terras...
APPACDM também oferece tapete florido a Ponte de Lima

Era um dos acontecimentos habituais e mais esperados do aniversário da APPACDM: todos os anos a praça da República, em Viana do Castelo era decorada com um belo tapete florido, uma "prenda" da instituição à cidade.
Agora também pode ser visitado em Ponte de Lima, na sala de visitas desta vila. O Largo de Camões ficou belíssimo. Parabéns APPACDM.

sábado, maio 19, 2007

Reflexão de fim-de-semana

Precisa-se de uma nova atitude!

Se tal não me tivesse sido contado por um amigo de confiança, eu não acreditaria: A empresa que gere os destinos da Bracalândia que, em conflito com o município bracarense, vai sair do concelho instalando-se no Parque da Cidade de Penafiel (esta notícia tem cerca de duas semanas), esteve há alguns meses em Ponte de Lima a procurar um terreno para instalar aquele que é o parque de diversões mais conhecido e procurado do Norte de Portugal. As razões eram óbvias: a excelente localização de Ponte de Lima, em termos de acessibilidades e de proximidade da Galiza. Solicitamente, a autarquia mostrou alguns terrenos, entre os quais um situado junto às Lagoas, que foi do agrado dos empresários.
A partir desse momento, o silêncio foi total até que, recentemente se soube da decisão final quanto à localização do parque.
Não temos qualquer dúvida sobre a importância, pertinência e polo de atracção que significa a instalação de uma infraestrutura como o parque da Bracalândia em qualquer localidade. Estamos seguros que a concorrência deve ter sido muita e forte. Mas o que mais nos desagrada e dói é a atitude passiva do Município com os potenciais investidores. Parece que estes têm que prestar vassalagem a Ponte de Lima e ao Município e que nada deve ser feito para os cativar e motivar a investir nesta terra.
Os resultados estão à vista: somos muitas vezes preteridos ou ultrapassados (veja-se o caso IKEA, Bracalândia e provavelmente Cobra).
Para inverter este mau ciclo é necessária uma nova atitude, uma mudança radical nas políticas municipais: o desenvolvimento económico deve ser uma prioridade municipal, com apostas múltiplas e um Vereador dedicado a tempo inteiro a estas questões, com políticas de incentivos a investidores, multipolaridade de caminhos a seguir - o turismo, os parques e jardins, as Lagoas, os miradouros, mas também a indústria, o comércio (que degradado e deprimido está), a cultura e o património.
O que está errado, actualmente, é a atitude. Sensibilidade, precisa-se!

Poesia para os meus olhos...

sexta-feira, maio 18, 2007

Vaca das Cordas 2007

A edição 2007 da Vaca das Cordas foi já apresentada. Não se esperam novidades, apenas a manutenção da tradição e muita, muita animação.

quinta-feira, maio 17, 2007

O novo dispositivo de combate a incêndios

Foi apresentado no dia 5 de Maio, em Viana do Castelo, o novo dispositivo de combate a incêndios florestais para o distrito.
As novidades mais marcantes prendem-se com a instalação em Ponte de Lima de um batalhão especializado em combate a incêndios na GNR, com cerca de 30 efectivos e da possibilidade de constituição de equipas profissionais, com 5 elementos em todos os concelhos, com excepção de Viana do Castelo, por já contarem com os profissionais dos Municipais. Esta última medida tem um alcance que vai muito além dos incêndios florestais sazonais, já que permite aos bombeiros contar com um dispositivo profissional permanente. Estas, podemos assim afirmá-lo, são as boas novas trazidas pelo Ministro António Costa que, no dia em que arrancou a fase Bravo, abandonou o executivo para se tornar candidato à Câmara de Lisboa.
No campo das más notícias, fica o registo da alocação ao distrito de um único helicópetro, embora pesado, quando um único meio aéreo se mostrou claramente insuficiente nos anos anteriores. Sabe-se agora que este aparelho, um dos adquiridos pelo Governo, só estará disponível, na melhor das hipóteses, durante o mês de Julho.
Deus queira que chova...

terça-feira, maio 15, 2007

Poesia para os meus olhos...

Começou a contagem decrescente para o "Festival de Jardins" 2007, com abertura prevista para 25 de Maio.
Limianos em terceiro

A A. D. "Os Limianos" classificou-se em terceiro lugar na poule de apuramento do campeão nacional da 3ª divisão de hóquei em patins.
O comportamento dos homens de Ponte de Lima foi altamente meritório e digno dos mais rasgados elogios.
Para a próxima época teremos hóquei de qualidade no Pavilhão Municipal!

domingo, maio 13, 2007

Reflexão de fim-de-semana

Plano de Urbanização de Ponte de Lima

Terminou o inquérito público ao Plano de Urbanização de Ponte de Lima, um documento que, genericamente, antes de o ser, já o era.
Defendemos esta tese porque, como pode ser facilmente comprovavel, os últimos 15 anos, tempo que mediou entre a primeira proposta de Plano (no mandato de Fernando Calheiros) e a presente proposta, foi tempo mais do que suficiente para que, primeiro Ponte de Lima e, depois, Arca, Feitosa, Arcozelo, Ribeira e Correlhã, vissem uma parte importante do seu território urbanizado, sem um documento de pormenor orientador. O presente Plano, em grande parte, vem passar para o papel o que está feito já no terreno.
Podemos, pois, afirmar que, de certa forma, chegou tarde!

Sem prejuízo do que foi afirmado cabe-nos, no entanto, deixar as seguintes notas:

É fundamental que o Centro Histórico venha a ser um espaço com vitalidade e dinâmica, contribuindo para tal a forma como são abordadas e implementadas as normas constantes do presente regulamento. Excessiva normatividade pode levar ao desinteresse ou desmobilização dos proprietários em recuperar os imóveis de uma zona que está cada vez mais degradada e deserta.

Assim, relativamente ao capítulo dedicado ao centro histórico, incluído no Regulamento do Plano de Urbanização de Ponte de Lima, deixamos as seguintes reflexões:

1. O Artigo 64º da Secção I – SUOPG – Plano de Pormenor de Salvaguarda e Reabilitação do Centro Histórico de Ponte de Lima é, na minha opinião, excessivamente normativo, podendo ser inibidor de pequenas intervenções que apenas pretendem contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos poucos habitantes da zona. As regras a implementar deverão ser claras, responsabilizadoras, devidamente enquadradas no espírito e cuidados a ter com a zona, mas que permitam alguma capacidade de decisão e de acção aos proprietários. Falo em concreto das alíneas b) e c), onde a consulta prévia pode ser eliminada sempre que as regras fixadas sejam cumpridas, sob pena de aplicação da alínea g);

2. Devem ser criados mecanismos de apoio às intervenções no centro histórico, designadamente através de um gabinete com técnicos disponíveis para apoiar os proprietários nesse desígnio, tornando mais céleres os projectos;

3. Artigo 69º - Existem excelentes soluções para esplanadas de Inverno, que não estão previstas no presente regulamento e que podem constituir uma mais valia para algumas zonas do centro histórico.

4. Artigo 73º - De aplaudir o enfoque dado à prevalência do uso habitacional no Centro Histórico. Seria mesmo interessante que fosse especificado um espaço mínimo para habitação.

5. Artigo 75º - Deverá ser garantido sempre o acesso a garagens de moradores.

6. Não deveria ser descurada a organização do centro histórico em termos comerciais, definindo algumas zonas para determinadas actividades comerciais, designadamente as da restauração e bares. Esta organização permitiria um acréscimo de animação nessas zonas, previamente seleccionadas de acordo com as condições necessárias para as mesmas.

7. Nas áreas de expansão da zona urbana, que em termos visuais e paisagísticos menos expostas estejam, não me chocaria ver alterada a cercea dos edifícios para r/c + 4, aumentando os espaços de lazer dentro das urbanizações, com espaços verdes e desportivos. Não haveria mudanças significativas e ganhar-se-ia em qualidade de vida.

sábado, maio 12, 2007

EDL continua em grande no Campeonato Nacional de Cadetes Femininos

A EDL venceu a Fase Zonal Norte do Campeonato Nacional de Cadetes femininos, com 27 pontos, mais um do que o Desportivo da Póvoa que ficou em segundo lugar, averbando apenas uma derrota num total de catorze jogos.
A equipa limiana vai agora participar numa fase intermédia, onde competirá numa poule de três equipas.
Depois dos bons indicadores da fase zonal, espera-se um bom desempenho das jovens jogadoras de Ponte de Lima, com qualidades e capacidade para reeditarem aquele que foi o maior êxito do basquetebol limiano, quando a EDL se sagrou campeã nacional de iniciados femininos.
Querem fechar o Alto Minho?

Depois de aprovadas as respectivas cartas educativas, devidamente acompanhadas pelas entidades competentes e homologadas pelo Governo da Nação, cedo se iniciaram as manobras que corrompem os compromissos assumidos naqueles documentos orientadores. Em Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Monção, fecham agrupamentos, escolas são reconvertidas e fundidas, alunos são transferidos, tudo à rebelia do articulado das cartas.
Incompreensível, execrável atitude, sem que os autarcas locais fossem tidos nem achados em todo o processo. A prepotência, cegueira política e social podem sair muito caras, sobretudo às crianças e jovens, aos concelhos e ao distrito.

sexta-feira, maio 11, 2007

Projecto de Valorização das Margens do Rio Lima

Com honras de concurso de ideias, apresentadas, avaliadas e discutidas amplamente em meados da década de 90 do século passado, o "Projecto de Valorização das Margens do Rio Lima" foi o mais emblemático projecto da carreira autárquica de Daniel Campelo. Desde essa data até hoje, as intervenções mais significativas realizadas na zona urbana de Ponte de Lima, tiveram a ver com este projecto, idealizado e totalmente implementado pelo Arquitecto Caldeira Cabral e sua equipa.
Gostaria de sublinhar que nada tenho contra as intervenções até agora realizadas. Tenho sobretudo uma postura crítica relativamente à falta de obra na zona mais sensível e mais degradada de toda a área de intervenção do projecto, o areal - ou o que assim é chamado, fronteiro à vila de Ponte de Lima.
Por outro lado, não tem sido agradável constatar que o projecto inicialmente aprovado não tem sido cumprido, ou está a ser desvirtuado, sem que para tal tenha existido qualquer debate ou explicação: o festival de Jardins não fazia parte do projecto inicial, mas é uma investimento positivo, o parque radical estava lá consignado, mas nunca foi avante e agora preconiza-se a sua construção numa zona diferente da original (veremos se alguma vez será construído...), a feira do gado e a Expolima foi um coelho tirado da cartola, pois nunca foi proposta para o Projecto de Valorização das Margens do Rio Lima (e que não fica bem naquele local, lá isso não fica...).
Lemos agora que é intenção do Município "unir" o Festival de Jardins ao Parque do Arnado, criando um "mega" espaço ajardinado integrando também "micro-pavilhões" pedagógicos. A ideia não foi entusiásticamente recebida na reunião do executivo mas, para o caso, o que interessa dizer é que, mais uma vez, o projecto inicial é desvirtuado. Mudam-se os tempos, mudam-se as ideias e, quando tanto se fala na necessidade de encontrar espaços para as merendas e para autocarros excursionistas, nunca será demais lembrar que, para o local dos "micro- pavilhões" estava previsto um parque de merendas e estacionamento para autocarros...

quinta-feira, maio 10, 2007

Querem fechar o Alto Minho?

Infelizmente voltamos a este tema. Recentes notícias dão como certo o encerramento da Delegação da Direcção Regional de Viação em Viana do Castelo, na sequência da reformulação daqueles serviços. Diz-se que, com a evolução das novas tecnologias, tudo passará a ser mais fácil e célere através da Internet...
Depois do trabalho "virtual", do poder de compra virtual, das urgências virtuais, dos tribunais virtuais, das escolas virtuais, vamos ter também as cartas de condução virtuais e os conflitos de tráfico virtuais. O Alto Minho não tardará a ser um pedaço virtual de um país que está a deixar de existir, sobretudo no interior...

quarta-feira, maio 09, 2007

Clarividência e brilhantismo

Daniel Campelo anunciou, em reunião do executivo municipal que, afinal, já não será depositado o produto, dos contentores de lixo do concelho de um só dia, em pleno Largo de Camões, ideia que tinha sido avançada por ele mesmo alguns tempos antes.
A justificação é que foi surpreendente: "perdeu o factor surpresa e de choque".
Pudera, foi ele próprio que o retirou ao anunciá-la...
Registamos a clarividência e o brilhantismo da decisão de não levar a cabo tão mal cheirosa iniciativa e o contorcionismo demonstrado, de lançar a medida e ter conseguido recolhê-la antes de o ser!

segunda-feira, maio 07, 2007

Se viu esta menina, contacte 282 405 400
If you saw this girl, contact 00 351 282 405 400
Pormenor inconfundível do olho direito de Madeleine McCann (pupila derramada para a íris)

Água e saneamento entram numa nova era no distrito de Viana

"O distrito de Viana do Castelo ficará, em finais de 2008, com uma cobertura de 90 e 65 por cento pelas redes de abastecimento de água e de saneamento, respectivamente, num investimento de 181 milhões de euros, de acordo com a agência Lusa.

A informação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração da empresa Águas do Minho e Lima, José Martins Soares, que especificou que o abastecimento de água absorverá 115 milhões de euros, ficando a fatia restante para o saneamento.

Disse ainda que está a ser estudada a eventual fusão das empresas Águas do Minho e Lima, Águas do Cávado e Águas do Ave, criando um sistema único «com dimensão» que poderá repercutir-se favoravelmente nas tarifas a pagar pelos consumidores.

A Águas do Minho e Lima é, neste momento, responsável apenas pelas chamadas «redes em alta», mas o responsável admitiu que a empresa poderá também assumir as redes «em baixa», actualmente da responsabilidade das câmaras municipais.

Em relação aos investimentos em curso, Martins Soares disse que «a grande maioria» das infra-estruturas de saneamento ficará concluída até finais de 2007.

Quanto ao abastecimento de água, o subsistema de S. Jorge estará a funcionar no primeiro trimestre de 2008, abastecendo os concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Viana do Castelo Caminha e Vila Nova de Cerveira.

No final do mesmo ano, começará a funcionar o subsistema do Vale do Minho, servindo Melgaço, Monção e Valença.

Estas informações levam-nos a colocar as seguintes questões:

1. Ao assumir o controlo da distribuição em baixa, a empresa Águas do Minho e Lima ficará com o absoluto poder de por e dispôr relativamente às tarifas praticadas. A confirmar-se uma fusão com outros subsistemas, cenário também admitido, esse controlo será ainda maior. Poderá ser benéfico para o consumidor (mantenho as minhas dúvidas porque o abastecimento a partir do Cávado e Ave implica cuidados, e por consequência custos, acrescidos relativamente aquele que é feito a partir do Minho ou do Lima), mas a decisão fugirá por completo da esfera dos munícipes, pela via dos Municípios;

2. As captações de Ponte de Lima e Bertiandos serão desactivadas em 2008?

3. Qual a cobertura ao nível do abastecimento de água e saneamento no concelho de Ponte de Lima?

Tendo em conta estes cenários, não se afiguram fáceis, os próximos tempos para os consumidores de um bem essencial, como é a água...

PS. O que a empresa Águas do Minho e Lima, por intermédios dos empreiteiros a quem adjudicou as obras, está a fazer aos altominhotos é um verdadeiro escândalo: obras e mais obras, valas e mais valas, tudo mal sinalizado ou sem qualquer sinalização, sem protecção alguma para pessoas ou viaturas, declives enormes no pavimento, buracos sem fim, semáforos e esperas que arrasam a paciência dos automibilistas. Não há respeito, é prepotência a mais e um mau indicador para a forma como tratarão as questões da água e suas tarifas...

sábado, maio 05, 2007

Reflexão de fim-de-semana

Um Norte mais forte com a regionalização

O Jornal de Notícias de 2 de Maio, publicou um vasto dossier sobre a crise económica e política com que se debate o Norte de Portugal. O retrato é desolador: a riqueza diminuiu, o poder de compra vtambém, o desemprego aumento, a qualificação é mais reduzida. A região, que já foi o motor económico do país, foi ultrapassada em toda a linha por inúmeras euro-regiões e é, presentemente, uma das mais deprimidas da União.
Só no Minho-Lima a riqueza criada diminuiu quase 9% entre 1995 e 2004 e o poder de compra situa-e nos 67,1 pontos, longe da média nacional (100).
As razões para tão grande problema são, ou podem ter sido diversas: a primeira, e mais importante, é o centralismo crescente. "Portugal é Lisboa e o resto é paisagem", uma máxima tão apregoada no passado, nunca teve tanta actualidade como hoje; a crise económica, a falta de protagonistas com capacidade reivindicativa, o défite que significa a inexistência de uma liderança estratégica a Norte; o desinvestimento governamental , são alguns dos motivos apontados para que se tenha chegado a esta situação.
E como sair deste pântano? Depois de tentadas várias soluções, que apontavam, numa primeira fase, o municipalismo como garante de uma justiça maior nos investimentos, pela sua proximidade e pela cultura e tradição do país, depois de tentadas as associações de municípios e, mais tarde as Grandes Áreas Metropolitanas e Comunidades Urbanas, associativismo intermunicipal que agora terá que se organizar de acordo com as NUT's, em avanços e recuos que não deixam consolidar modelos, a quem nunca foram dados meios financeiros, a solução parece ser apenas uma: a Regionalização.
Podem vociferar contra mais lugares de nomeação política, mais empregos para os rapazes, o que hoje não me levanta dúvidas são as virtualidades de um poder intermédio, que retire competência e poderes aos Municípios mas que traga para junto de nós competências que hoje pertencem à administração central, capacidade de decisão, dinheiro e justiça na sua distribuição.
Dir-me-ão que as assimetrias continuarão. De acordo, mas serão mais localizadas e mais fáceis de debelar. Hoje as assimetrias existem a partir do momento em que deixamos Lisboa. Este país transformou-se num buraco onde o único ponto de luz incide sobre a capital. Não é o que desejei nem desejo para o futuro.
O movimento pela regionalização está em marcha e a adesão de autarcas e cidadãos tem sido significativa. Alguns dos mais importantes protagonistas do Minho estão nesse barco e nessa luta, porque já entenderam que esse é o único caminho. Nós, por cá, também!

sexta-feira, maio 04, 2007


Outra vez num dia útil!

O Seminário "Património Paisagístico do Vale do Lima" vai realizar-se em Ponte de Lima, no dia 25 de Maio, uma sexta-feira. O anterior, integrado num ciclo de acções para promover e debater o projecto "Ponte de Lima Terra Rica da Humanidade", também se realizou num dia de semana, impossibilitando que muita gente interessada a ele pudesse assistir.
É pena!

quinta-feira, maio 03, 2007

quarta-feira, maio 02, 2007

A verdade e a política devem andar de mãos dadas

Nuno Matos, no seu blogue Ponte de Lima, chamou a atenção para uma promessa eleitoral de Daniel Campelo, relativa ao IMI: este deveria baixar se as receitas municipais com aqueles imposto subissem. Pelas contas obtidas nos documentos que vão apreciados na mais recente Assembleia Municipal, estas aumentaram 150%. Será que o IMI vai mesmo baixar?
Estamos em crer que sim, tendo em conta que a verdade e a política devem andar de mãos dadas. Mentiras, bastam já as que temos ouvido da boca dos mais altos responsáveis da nação!

terça-feira, maio 01, 2007